quarta-feira, 14 de setembro de 2011

transforma-se o amador em terrorista

transforma-se o amador em terrorista
e sua inês fálica na pista
em seus braços onde levará?
interdita por preservativos
sua beatriz de amor armada
quando ama mata o amado
punhal pelúcia escondida
eles se encontram na vida
com amor com ódio com cida
maquilagem fementida
salto alto escorregadia via
no vão da escada se masturbam vivos
gameta estrela circunstância pia
nos cines pornôs e hotéis baratos
eles se ajoelham escondidos.
suas crianças desde que perdidas
tão perigosas assaltantes nuas
à noite transadas pelas ruas
por milicianos que a querem vivas
contaminadas nas suas mágicas rotas
de polícias especializadas
no desejo na espera e nessa dor
erotizadas dos primeiros gozos
postais sextantes dessa corja aziaga
de escória e de glórias clandestinas
guirlandas estupradas nesses montes de lixo
de restos de hospitais a flor da morte
(dia virá em que os amantes
serão caçados a bala)

Rogel Samuel

manaus, por que sete portas

manaus, por que sete portas
se fecham para o cantor?
ó monstruosidades mortas
de mim tirai esta dor
e a lâmina d'água que corta
o percurso sonhador
e as britadeiras abelhas
rosas do meu amor:
cobrem-me os ombros os medos
aqui não serei feliz
revelam-me o segredo
que franco é o amazonas
quão falso é o seu beijo

Rogel Samuel

CAPRICÓRNIO

CAPRICÓRNIO

CABE O ESFORÇO À CABRA:
PRECIPÍCIO & PLANO
AGÜENTA & AMARRA

e a xícara e a taça vaga da tua parada calada toalha vidro

e a xícara e a taça vaga da tua parada calada toalha vidro
ladrilho litro bule quente nu sobre o sombrio limbo
perfume aéreo de café discurso vozes horizonte cartas mas
objetos plenos em gozo integrados um nó um único nó da
não separação da não divisão do pão núcleo liso
novo
interseção de pontos não condicionados não nascidos

Rogel Samuel

AS PALAVRAS NAS CPIS

AS PALAVRAS NAS CPIS

As palavras nas CPIS, de saias-justas
Com os números de seus direitos e usos
Passam nas salas são condutas lutas escutas
Empalam gritas e ditas
relatam delatam detratam, efeitos retóricos
nas sessões de comissões de ética
São todas palavras em crise e de dedo em riste
opositivas obreiras falas das caçadas
São bruxas ortodoxas opositivas esquemas de caixas-dois
mesadas milícias dos bingos dos domingos
Palavras-provas, em desabafos
Palavras-lavagem de dinheiro
Nas pachorras testemunhas longos depoimentos
E sigilos-telefônicos
falas ao avesso, relatórios
de raposas felpudas e mentiras
Denúncias renúncias palavras-pedras
de deputados senadores e coveiros
candidatos assistentes e genros
palavras-batalhas em malas cheias de dinheiro
e de votos
palavras-valores palavras-votos palavras-favores
palavras-carros-fortes
palavras em cartas e-mails
da CPI dos Correios
Uma veio de Barcelona
outra da Cafetina
Enquanto ex-esposas posam como modelos
nós, diante do Jornal da TV, recolhidos ao sofá,
comemos nossas pipocas
enquanto esperamos
a novela América.

Rogel Samuel