quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

OLÍMPÍADA




Agora tu, Calíope, me ensina
O que dizer dessa Olimpíada
Vivida no chão daquela praia
Copacabana dama do mar...

Festa de cores e falares
Ao som do azul do mar profundo...
Nenhuma briga, nenhum ataque
Que não fosse riso, gol e caipirinha
Bela celebração, bela conquista
Do lábaro estrelado brasileiro
ROGEL SAMUEL

Nenhum comentário: