quinta-feira, 9 de abril de 2009

TERRA




TERRA



(Desenho de R. Samuel)



terra de meus mais belos poemas
vão-se as cenas amarelas
também passou o amor com seu fardo
oh amados, da aliança esquecidos
no centro daquelas feras terras
vêm com seu automático gatilho
oh jovens orientais de olhos sagazes
oh bebedores de cerveja e seda
eu quero ter teu belo bolero thai
sob tua pele de chrystal e neve
o teu trunfo de veludo as tuas músicas
andando e esquecido de pelúcia
nas veias velhas da terra se irradiam
e há no teu colo as folhas macias
para onde eu quero voltar

Nenhum comentário: